Crônicas

Ele perambula pelas ruas porque gosta de ver as pessoas. Algumas, andam apressadas e vão desviando dos obstáculos, isso quando não atropelam quem estiver pela frente. Outras, vão devagar, demorando seus olhares nas belezas diárias que o mundo oferece. Só não conseguem é perceber que ele está ali. Triste, senta na calçada. Apóia as…

Read More

De vez em quando, tiro os olhos da revista e espio ela, deitada na maca, enquanto o tatuador escreve um poema do Neruda em seu quadril. Viajo na máquina e nas agulhas. Machucam sem piedade aquela pele macia. E mesmo depois do passeio do algodão, o sangue teima em brotar,…

Read More

Hoje, minha avó está na casa dos setenta anos. Desses tantos, conheço os últimos trinta e dois. E nesse tempo todo, apesar de não saber nada sobre a arte da quiromancia, aprendi muito sobre a velha, e boa parte de sua história consigo ler em suas mãos. De tanto enfrentar o fogão, suas mãos…

Read More

Até então, ir embora não era uma opção. O medo era mais forte e fazia com que ficasse imóvel. Não há nada mais paralisante. É ele que impede o ser humano de evoluir. Mas sua vida estava de tal modo insuportável, que, ou era isso, ou a morte. Decidiu viver….

Read More

Parto de Botucatu com destino a Bauru e deslizo por um tapete de piche chamado Rondon. Minha condução é um poisé surrado pelo tempo, e este, me leva preguiçoso como um caracol. A trilha sonora da aventura é a quebra do vento nas janelas, pois o rádio não funciona desde…

Read More