Contos

Não é fácil chegar aos setenta e dois anos arrependido de não ter vivido os próprios sonhos. Tudo bem, Jair fez tudo direitinho. Foi um homem bom. Cuidou dos pais até eles partirem. Cuida até hoje da tia Inês. Por sinal, com seus noventa e oito anos, parece estar em…

Read More

O guardião da luz nos colocou em seu reino para garantir a ordem. A escuridão é nossa pista, onde nos movemos suaves e persuasivos entre almas embriagas por desejos materiais. Disfarçados de coragem e com uma voz sedutora, levamos ao abismo. Há milhares de anos, acompanho estas criaturas. Iludidas. Sem…

Read More

Há dois meses não faço nada além de ficar em casa com meus remédios. Para piorar tem o Francisco. Está louco. Vai de canto a outro, para, olha pra porta do apartamento e se arrepia. Desde hoje cedo. No início, esporádico, mas hora após hora, mais constante. Agora, o gato…

Read More

É tarde da noite. A luz da vela mal ilumina a mesa no único comodo da casa. Lá fora chove forte e o vento balança com violência as tabuas usadas como paredes para o pequeno cubículo. Uma goteira encharca a cama de palha, mas ele não se importa, não tem intenção de…

Read More

Quando eu dou a pipada, rola um apito nos ouvidos e minha visão fica turva. Prendo a fumaça nos pulmões e minha boca começa a formigar. Sinto o gosto forte da rocha misturado com o de cinzas de cigarro. Sempre uso cinzas sobre os furos da lata para a rocha não derreter e cair lá…

Read More

Josélia acorda com o escândalo do despertador. Deitada, estica o braço e tateia no breu até encontrar o dispositivo sobre o criado mudo. Aperta o único botão que existe na parte superior e ele se cala. Nos dias comuns, costuma xingar o aparelho, como se ele representasse o próprio cão,…

Read More

Era dia de visitas e dois agentes penitenciários foram escalados para a recepção dos homens. Um recebe os documentos, o outro realiza a revista. Tudo corre bem. Feliciano, sentado em uma pequena mesa, chama um por um, de uma fila formada a dez metros dali, atrás de um portão de…

Read More

Chama o garçom e pede um café. Enquanto espera, fica observando as pessoas a sua volta. Será que vivem histórias interessantes? Fita uma mulher. Essa deve ser modelo. Um homem entra e vai para o balcão. Tem cara de professor. Uma senhora esta olhando para ele. Desvia o olhar. O garçom deixa…

Read More

Fábio Augusto para em frente à recepção de seu prédio. Hesita. Olha pra cima. Para o outro lado da rua. Atravessa. Apesar do cansaço, após um dia inteiro de trabalho, resolve fazer alguma coisa diferente. Sem saber que coisa é essa. O que sabe, é o que faz normalmente: Chega em casa…

Read More

Sem transito é rápido chegar ao Porto de Santos. Descer a Anchieta é tranquilo em dias de semana. O táxi parou em frente ao Bar do Silveira e o taxista anunciou o valor da corrida. Fábio Augusto entregou o dinheiro e saiu do veiculo.  “Que lixo!”, olhou o bar e…

Read More