novembro 2019

Das ilusões a sua voltaQual vazio você decora e acolhe como verdade?Quando o mergulho deixou-se dominar pela superficialidade? O tango daquela gente que me devora a carne num prato de louça barata, esquerdopatas de araque, conservadores de lixo, é tanta cagação de regra que eu me cubro de vozes frouxas,…

Read More

Não importa quanto tempo passe, eu ainda sinto o sabor ácido das cinzas. Ainda tremo ao sentir cheiro de plástico queimado. Ainda me sinto bixo, perseguido, sem assunto, como se eu não tivesse serventia pro mundo. Não importa se já fazem mais de dez anos, quase todas as noites eu…

Read More

Na infância, eu não fui um cara fodido, fruto da miséria ou coisa do tipo, fui um moleque de sorte, no meio de tanta merda rolando pelo mundo. Apesar de crescer sem fartura nas quebradas, de Jaraguá a Osasco, não me faltou teto, comida ou educação. Pública. Eu não tinha…

Read More