agosto 2016

Há dois meses não faço nada além de ficar em casa com meus remédios. Para piorar tem o Francisco. Está louco. Vai de canto a outro, para, olha pra porta do apartamento e se arrepia. Desde hoje cedo. No início, esporádico, mas hora após hora, mais constante. Agora, o gato…

Read More

Não me interessa transformar você num soneto para deslizar suave lembranças antigas em sentidos alheios. Não adianta mais. Agora não tenho seus abraços presentes tempos atrás em minha realidade. tua voz, cheiro, gênio     tudo. Na linha do tempo somente impulsos elétricos em um punhado de carne. Um dia…

Read More

É tarde da noite. A luz da vela mal ilumina a mesa no único comodo da casa. Lá fora chove forte e o vento balança com violência as tabuas usadas como paredes para o pequeno cubículo. Uma goteira encharca a cama de palha, mas ele não se importa, não tem intenção de…

Read More

Hoje, minha avó está na casa dos setenta anos. Desses tantos, conheço os últimos trinta e dois. E nesse tempo todo, apesar de não saber nada sobre a arte da quiromancia, aprendi muito sobre a velha, e boa parte de sua história consigo ler em suas mãos. De tanto enfrentar o fogão, suas mãos…

Read More