Lapso

Chama o garçom e pede um café. Enquanto espera, fica observando as pessoas a sua volta. Será que vivem histórias interessantes? Fita uma mulher. Essa deve ser modelo. Um homem entra e vai para o balcão. Tem cara de professor. Uma senhora esta olhando para ele. Desvia o olhar.

O garçom deixa o café e volta para a cozinha.

Quando pega o café, nota algo. Todos, subitamente, ficam em silêncio.  Ele olha para os lados. Todos, voltam a conversar.

Que merda é essa?

Coloca o café sobre a mesa. Procura os cigarros nos bolsos. O coração palpita um pouco mais rápido. Que pessoas estranhas! Ao bater no bolso da camisa, sente algo e enfia a mão.

Um bilhete:

“Seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito”

Como isso veio parar aqui?

Olhos arregalados, respiração ofegante. Decidi ir embora. Deixa o dinheiro em cima da mesa junto com o bilhete. Quando levanta, todos passam a encará-lo. O único som é o das mariposas se chocando contra a lampada acima de sua cabeça.

Começa a caminhar lentamente em direção a saída. Não ousa virar para os lados. Sente todos os olhares fixos em cada movimento seu. Chega à porta. Tenta abrir. Está trancada. Força mais duas, três vezes.

Nada.

Fecha os olhos e apoia a testa contra o aço. Não sabe o que fazer. Pensa em gritar.

Uma música começa a tocar na máquina ao lado do balcão. Vira devagar. Não existe mais ninguém no bar. Apenas a voz de Robert Johnson e o som metálico do seu violão.

O garçom  sai da cozinha e leva um susto ao ve-lo.

– Desculpe senhor, ainda não abrimos.

 


Licença Creative Commons
O trabalho Lapso de Ronaldo Ramos Júnior está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://ronaldo-jr.com/2016/05/07/lapso/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em ronaldo-jr.com.

No Comments, Be The First!

Your email address will not be published.